CASO JÚLIA REBECA:AS VÍTIMAS DO MAU USO DO FACEBOOK E OUTRAS REDES SOCIAIS


FANTÁSTICO, DA GLOBO, DESTACOU VÍTIMAS RECENTES DO CYBERBULLY, INCLUINDO O CASO DA JOVEM PIAUIENSE, JÚLIA REBECA




A mãe da jovem Julia Rebeca conversou com a repórter Neyara Pinheiro, em reportagem especial para o Fantástico, exibida neste domingo (17/11), e contou sobre o drama que vive a família após a exposição do vídeo contendo cenas de sexo com a jovem. A professora Ivânia Saila dos Santos afirmou que a filha não demonstrou nada, mas reconhece que o vídeo, foi um ato natural da "adolescência".
"Ela não demonstrou nada, nada, nada.. Todo adolescente tem o direito de ser adolescente. Eles são inconsequentes, mesmo. Essa exposição toda, do vídeo, da imagem da minha filha, é uma violação", disse nas poucas palavras exibidas na reportagem.
A reportagem conversou ainda com Carliane dos Santos, amiga de Julia. Ela afirmou que nos últimos dias, a jovem estava distante, quieta, não conversava. "Passava o tempo todo escrevendo no celular, totalmente retraída", comentando sobre o recente isolamento vivido pela estudante, que tirou a própria vida no último dia 10.
A reportagem foi até a escola onde Julia estudava em Parnaíba. A adolescente era fã declarada de Miley Cyrus, paixão que pode ser vista nos últimos Tweetes postados pela jovem em sua conta na rede social. Não só em Parnaíba, mas em todo estado, o vídeo se espalhou rapidamente, ainda mais depois que morte da jovem foi anunciada.
Professora Ivânia afirmou que em casa, a filha não deu sinais, não demonstrou nada sobre o que viviaProfessora Ivânia afirmou que em casa, a filha não deu sinais, não demonstrou nada sobre o que vivia
Julia foi encontrada morta no último domingo, dentro do quarto, depois que a família chegou da igreja. Conforme repercutiu o 180graus ainda na tarde de hoje, a mãe da adolescente disse que naquele domingo, ela acompanhou pela TV a entrega do prêmio no show do Video Music Awards (VMA). Eles saíram para a igreja, que na volta, Julia já estava morta.
Amiga relatou que Julia estava distante nos dias que antecederam sua morteAmiga relatou que Julia estava distante nos dias que antecederam sua morte
O delegado Rodrigo Moreira, titular da delegacia de Parnaíba, confirmou que na investigação, também aparecem como vítimas, os outros dois jovens que aparecem nas imagens. "Nós também estamos investigando quem é a pessoa que pode ter compartilhado esse vídeo, e não os envolvidos", afirmou.
Delegado confirma que pessoas que estão com Julia no vídeo não são investigados, a princípioDelegado confirma que pessoas que estão com Julia no vídeo não são investigados, a princípio
CASO FRAN: CONFIAR PODE SER O RISCO
A garota de Goiás, que confiou no parceiro, acabou virando "meme" na web. Em entrevista ao Fantástico, Fran relatou o drama de ter sua intimidade exposto na internet. Ela afirma que o vídeo foi feito por amor, e o homem que ela diz aparecer nas imagens, nega. “Meu cliente não é a pessoa que está no vídeo, muito menos a pessoa que divulgou o vídeo”, disse o advogado Hugo de Angelis.
Nas imagens do vídeo de sexo, cabelos de Fran são loiros. Agora, para driblar o assédio, ela mudou a tonalidadeNas imagens do vídeo de sexo, cabelos de Fran são loiros. Agora, para driblar o assédio, ela mudou a tonalidade
“Eu confiei. Não imaginaria de forma alguma que ele faria isso. Meu celular não parava. O pessoal ligando, mandando mensagem. Eu fiz o boletim de ocorrência na sexta-feira. O pessoal não tinha dado muita importância. Quando foi na segunda-feira, eu vi a proporção que estava.” Resultado, é que tudo saiu do controle e Fran acabou se tornando piada. Hoje, até a cor dos cabelos mudaram, e trabalhar, se tornou difícil.
Fran também foi alvo dos perigos da rede e teve um vídeo de sexo compartilhado pelo Facebook e WhatsAppFran também foi alvo dos perigos da rede e teve um vídeo de sexo compartilhado pelo Facebook e WhatsApp
CASOS ONDE HOUVE CONDENAÇÃO
A perita em crimes digitais confirma que o número de casais que gravam vídeos de sexo é grande. “Mais da metade dos casais registra ou já registrou o momento íntimo”, disse a perita digital Iolanda Garay. Segundo ela, quase todas as vítimas da chamada "pornografia de revanche" são mulheres. Ela aconselha quem quiser se filmar a seguir algumas regras para se proteger (veja abaixo).
dicas-videos.jpg
Outra mulher que sofre com a exposição da vida íntima na internet pelo ex-namorado, mesmo depois de 7 anos, é paranaense Rose Leonel. “Ele publicou fotos minhas na internet, fez várias montagens e fez essas publicações e mandou postagens pra mais de 15 mil e-mails. As fotos que ele foi colocando tinham o meu telefone, o telefone do meu trabalho, o ramal do meu escritório. Ele chegou a colocar o telefone celular do meu filho, meu filho adolescente sabe", conta. Rose procurou a Justiça. O ex-namorado foi condenado por difamação. O ex-namorado de uma professora de Minas Gerais também foi condenado pelo mesmo crime. Há nove anos, ele enviou fotos dela nua para milhares de pessoas. Teve que prestar serviços comunitários e pagar uma indenização por danos morais.
VEJA SEQUÊNCIA DA FALA DA MÃE DE JULIA
fala1.jpg
fala2.jpg
fala3.jpg
fala4.jpg

Nenhum comentário: